I'm just a musical prostitute, my dear
"Sabe, no fundo eu sou um sentimental. Todos nós herdamos no sangue lusitano uma boa dosagem de lirismo ( além da sífilis, é claro). Mesmo quando as minhas mãos estão ocupadas em torturar, esganar, trucidar, o meu coração fecha os olhos e sinceramente chora... Meu coração tem um sereno jeito e as minhas mãos o golpe duro e presto, de tal maneira que, depois de feito, desencontrado, eu mesmo me contesto. Se trago as mãos distantes do meu peito é que há distância entre intenção e gesto e se o meu coração nas mãos estreito, me assombra a súbita impressão de incesto. Quando me encontro no calor da luta ostento a aguda empunhadora à proa, mas meu peito se desabotoa. E se a sentença se anuncia bruta mais que depressa a mão cega executa, pois que senão o coração perdoa."
a-musical-prostitute:

antigo…
(via a-musical-prostitute)
(via a-musical-prostitute)
tangerina-indie:

garrel <3

accidum:

“There are years that ask questions and years that answer.”

— Zora Neale Hurston (via observando)

E esse é um desses que respondem.